02 famosos rejeitam representar Sérgio Moro em filme: Wagner Moura e Rodrigo Lombardi

Por Genaldo de Melo
Como perguntar não faz a gente está cometendo nenhum tipo de crime, por que será que atores famosos estão literalmente rejeitando a participação no filme “Polícia Federal: A lei é para todos”,  e nesse caso representar o papel do juiz justiceiro de Curitiba, Sérgio Moro?

Nessa mesma semana dois atores conhecidíssimos do público brasileiro rejeitam a proposta de representar Moro no filme, que é o primeiro de uma trilogia que será lançada em janeiro de 2017. E parece que se continuar com a rejeição de outros atores vai deixar uma espécie de pulga atrás da orelha de todo mundo.

O primeiro foi Wagner Moura que rejeitou o papel na série encomendada pelo Netflix, com direção de José Padilha, com quem já trabalhou em Tropa de Elite e, atualmente, em Narcos, série original da plataforma. O segundo agora é o ator Rodrigo Lombardi que preferiu ir para a nova novela da TV Globo, À Flor da Pele, que deve estrear em 2017 (ele ainda será visto na série Carcereiros, no lugar de Domingos Montagner, morto em setembro).

A dúvida que fica é porque Sérgio Moro foi transformado em uma espécie de herói nacional no combate à corrupção. Para quem acompanha os fatos em detalhes e sem os “óculos marrons” de parcela da mídia brasileira, Moro sempre foi o herói do combate à corrupção de um lado só, a corrupção dos petistas, porque a cada novo fato que surge de suposição de corrupção que envolve membros do PSDB, do PMDB, do DEM e de outros partidos ele se cala.


Será que os atores que estão sendo convidados para representar Moro, não estão interessados em representar o papel desse herói, porque é somente o herói para perseguir membros do PT e da esquerda em geral? Deve surgir em breve uma resposta mais plausível!

Comentários