A esquerda brasileira anuncia o desafio para defender Lula nas ruas

Por Genaldo de Melo
Não se esperava outra coisa que não uma contra-ofensiva da esquerda brasileira em defesa de Lula nesse momento, pois ele representa não somente o que de melhor existiu em matéria de política nesse país nos últimos anos, que beneficiou a todos, tanto ricos como pobres, como também o único nome que segundo todas as pesquisas dos mais variados institutos de opinião, consegue ganhar as eleições de 2018 para todos os candidatos apresentados pela direita brasileira.

Nesse sentido então, o PT e outros partidos de esquerda decidiram reagir à caçada judicial contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pois entendem que se não fizer isso nesse momento tão crucial em que a direita brasileira partiu para uma das maiores guerras políticas contra o homem que pode ser a única esperança de novo de a esquerda brasileira voltar ao poder pelas urnas, como sempre fez desde 2002, pode perder o bonde da história e a direita brasileira se consolidar de vez no poder.

Nesse sentido então, a partir de 07 de novembro, uma frente multipartidária organizará ações voltadas à disseminação de informações em defesa de Lula e do legado de seus dois mandatos, começando por um ato com a presença de juristas, intelectuais e militantes. E um evento maior, para milhares de pessoas, ocorrerá em 29 de novembro, em São Paulo.

Essa decisão do campo da esquerda brasileira em fazer a defesa de Lula nesse momento é uma das mais acertadas soluções depois da derrota eleitoral do PT nas urnas, pois se acharam que destruíram eleitoralmente o PT, pautado em pesquisas a direita sabe que o foco de ataque a qualquer custo deve ser Lula, com o risco de não consolidarem seu projeto eleitoral e político em 2018, pois com Lula no páreo eles não conseguem.

E a única forma dos partidos de esquerda no Brasil mostrarem para os partidos de direita, para os setores políticos do judiciário brasileiro e para a mídia do Jornalismo da Obediência, que não estão mortos eleitoralmente, é fazendo a defesa de Lula e dizendo também que nele todos os setores progressistas desse país tem esperança de voltar a governar, e de revogar decisões desastrosas que vem sem sendo tomadas pelo governo "ilegítimo" de Michel Temer.

Comentários