Numa decisão judicial Juiz eleitoral anuncia que agora vai retirar facebook do ar

Por Genaldo de Melo
Com a ordem do juiz eleitoral de Joinville (SC), Renato Roberge de querer tirar do ar o Facebook, definitivamente chegamos à conclusão de que o Brasil não é um país que pode ser considerado sério. Como é que pode tomar uma decisão em que no seu bojo quem vai ser prejudicado é a coletividade que se utiliza da rede social mais popular no país? Ninguém em sã consciência concorda com um absurdo dessa natureza. Se existe uma ação judicial para que se retire do ar uma determinada página no Facebook, que se retire a página e puna o responsável, ou responsáveis, mas tirar o Facebook do ar sem que os mais de 90 milhões de usuários tenham culpa por causa de apenas um perfil, isso se classifica como uma das maiores aberrações jurídicas que se tem história, ou seja, mais especificamente significa a mais absoluta falta de respeito com as dezenas de milhares de cidadãos que se utilizam dessa rede social. Da forma que as coisas vêm acontecendo nos últimos tempos, estamos correndo sérios riscos com esse judiciário brasileiro que temos, que tomam umas decisões absurdas e ridículas que somente transformam nosso país numa República de mentirinha, que vira motivo de piada no resto do mundo! Como é que pode isso, apenas um juiz toma uma decisão que atinge mais de noventa milhões de brasileiros?

Comentários