A inesquecível foto daqueles que conspiram contra a verdade

Por Genaldo de Melo
A foto do juiz, que maior parte dos brasileiros lhe emprestaram confiança para que ele contribuísse com o combate à corrupção, mas o mesmo somente serviu politicamente para os resultados da luta política entre projetos políticos, fofocando na festa da revista Isto É com o representante do PSDB nas urnas em 2014, que depois de derrotado coordenou a consolidação dos distúrbios sociais por qual passamos, e que moralmente ficou na esquina da historia, é literalmente as trevas dos tempos que ainda há por vir.

E ainda, numa fotografia reveladora de indícios de aliança por trás do Mordomo de Filme Terror, do ministro representante dos interesses do mercado exterior, e do governador que se pretende presidente próximo, é o significado real de que estamos literalmente de forma metafórica voltando aos tempos da escravidão no Brasil, porém modernizada.

Isso pode significar mesmo com erros de avaliação politica nossa, que vão derrubar Temer, tirar do caminho o príncipe da sociologia brasileira, o "boca de envelope amassado", e numa eleição indireta o mineiro que perdeu tudo em Minas Gerais em 2014 e 2016 ser eleito presidente tampão, para em 2018 todos ficarem juntos em torno de um governo que não é feito de um homem só.

Pode ser que ninguém acredite nisso, mas ver o homem de Curitiba nos ouvidos do mineiro que prefere Copacabana, e ver o cara que tomou conta de forma ilegal, mais politica, do lugar de Dilma Rousseff com cara de bicho, ver o vencedor das urnas paulistanas senhor de si, e ver o senhor da economia quase dormindo como se não quisesse sair nas fotos, pode ser prenúncio de catástrofes para os brasileiros.

A foto que roda nas redes sociais simbolicamente apresenta isso, nada mais além do que isso! E demoro a mudar de opinião, porque como dizia o homem de Florença "a historia é a prova dos nove", e somente ela me absorverá dos erros de avaliação. Pois não tenho resistência à raciocínio, sei que somente Lula será o contraponto dessa foto dos cinco... E contra fotos e fato, não existem argumentos.

Comentários