A incrível fábrica de mentiras reconhece que errou

Por Genaldo de Melo
A Folha de São Paulo, ícone do Jornalismo da Obediência no país, pensa que somos todos beócios, a ponto de esquecer tão rápido o seu desprezível papel no golpe contra a democracia brasileira.

Depois que contribuiu peremptoriamente para a queda de Dilma Rousseff sem provas contundentes de crime, que teve nas urnas 54 milhões de votos, colocando em seu lugar o bode na sala, o boca de envelope amassado, agora quer dá uma de jornalismo sério.

Em editorial desse último domingo vem com um discurso de preocupação com a crise que ela mesmo ajudou a criar, como se não tivesse nenhuma culpa na desarrumacão institucional a partir da irresponsabilisade em formar opinião contra a nossa democracia.

Seria necessário muita ignorância aceitar esse mórbido discurso da Folha de São Paulo depois que ajudou a descontruir o pais. Mas como tem idiota prá tudo, alguém vai acreditar nisso, até porque tem gente para tudo mesmo, inclusive para ser imbecilizado pelo Jornalismo da Obediência, aliás o jornalismo de propaganda política. Eu tenho coisa mais seria para acreditar e tenho memória...!

Comentários