A sensacional vitória do povo nordestino

Por Genaldo de Melo
Depois de muito debate e polêmicas em relação aos interesses de alguns desavisados culturalmente em acabar com a vaquejada no Brasil, finalmente começa a vencer a coerência e o respeito pela cultura do povo nordestino. Finalmente representantes do povo brasileiro no Senado Federal reconhecem que a vaquejada não pode ser acabada no Brasil. Se algo de errado existe, então que os erros sejam concertados, mas não se pode a incoerência e a falta de conhecimento em relação à cultura nordestina prevalecerem.

Finalmente o plenário do Senado aprovou, nesta última terça-feira (14/02), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 50/2016) que permite a realização das vaquejadas, desde que comprovadamente não submetam os animais à crueldade. A iniciativa pela condução da PEC no Senado foi de responsabilidade de um senador nordestino, Otto Alencar (PSD/BA).

Caso ainda haja debates contrários dentro da Câmara dos Deputados, que ainda vai analisar a proposta, os nordestinos que vivem a cultura da vaquejada, bem como todos aqueles que gostam da mesma e que sobrevivem dela, devem observar principalmente quem é deputado no Nordeste que vai contrariar a cultura nordestina para dá uma resposta nas urnas em 2018. Porque a vaquejada não tem nada de crime contra os animais, o que ela é na realidade é cultura imaterial de todos os tempos.

O Senado também já aprovou projeto de lei que tornou a vaquejada patrimônio cultural imaterial e manifestação da cultura nacional - (PLC) 24/2016, do deputado Capitão Augusto (PR-SP), no ano passado. A PEC 50/2016 começou a ser debatida, também no ano passado, com o propósito de reverter a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contra as vaquejadas, de outubro de 2016.

Defender a fim da vaquejada não pode ser compreendido como coisa de gente que não vive no Nordeste apenas, mas também deve ser analisada como coisa de quem não tem o mínimo de cultura para pelo menos estudar um pouco da cultura nordestina, para compreender a diversidade que é o Brasil, que não é somente Sul e Sudeste! Ou então que também se acabe com o hipismo e os grandes jockeys!

Comentários