O milagre do novo bourrage de crâne no Brasil

Por Genaldo de Melo
Enfeitiçados culturalmente pelo que existe de pior em matéria de informação pela mídia do Jornalismo da Obediência, e amordaçados politicamente pelo que de pior existe em matéria de imposição política na história desse país, o povo não viu ainda, e provavelmente nem mesmo vai entender o que aconteceu ontem no Brasil, com o resultado da sabatina coordenada pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal, Edison Lobão (PMDB/MA), com o ex-Ministro da Justiça de Michel Temer para definir sua condição de ministro como Supremo Tribunal Federal.

Venceu mais uma vez a incoerência, a insensatez e a truculência do grupo político que hoje dirige os destinos da nação, e que colocou mais uma vez a democracia na pior condição que existe, aquela em que a Constituição Federal de 1988 não mais é respeitada, pois mais uma vez confundiram a divisão dos poderes da República, colocando tudo no mesmo pedestal coordenado pelo mundo político. Com a escolha de Alexandre de Moraes pela CCJ do Senado para ser ministro do STF, com 19 votos a favor a 7 contrários, ficou vergonhosamente provado que a judiciário brasileiro não tem mais independência.

Com a escolha de Alexandre de Moraes para ser ministro do STF mais uma vez ficou comprovado que quem decide os destinos da nação brasileira são exatamente aqueles que não tiveram votos suficientes nas urnas para serem Presidentes da República, Aécio Neves e Michel Temer, mas apresentam as cartas de como deverão ser os procedimentos “políticos” da Operação Lava Jato a partir de agora, em que apenas membros do PT pagaram pelos seus crimes, mas membros do PSDB, jamais passarão pelo crivo do inferno de ter que cumprir penas pelos piores crimes de corrupção nesse país.

Quadro pertencente ao PSDB paulista, apadrinhado de sempre pelo governador Geraldo Alckmin, aliado de momento do mineiro Aécio Neves, o ex-assessor de Michel Temer descaradamente foi escolhido sem gabarito, provado na condição que foi colocado nas últimas semanas de que é plagiador de obra alheia de jurista espanhol em tese para ser doutor, de ter feito um pós-doutorado de forma inédita na história da academia brasileira antes mesmo do doutorado, de ter seu nome envolvido como assessor jurídico de esquemas ligados à organização criminosa do PCC paulista, e de ter recentemente protagonizado os piores momentos folclóricos da política brasileira pela sua capacidade de ser incompetente para qualquer cargo público.

Venceu mais uma vez a vergonha, porque quem nos garante mesmo que ele envolvido até o pescoço no mundo político não vai ser um ativista judicial dentro do STF, que não vai defender interesses das causas judiciais no Supremo de sua própria mulher, e que como tudo não passou de um “agradecimento político” não vai defender interesses exatamente de quem o colocou na condição para ser ministro vitalício? Como bem dizia o escritor sergipano Ariosvaldo Figueiredo de que “moralismo e juridicismo são vertentes ideológicas de uma grande minoria conservadora”, muita gente boa anestesiada como está, somente vai tomar consciência do que está acontecendo no Brasil depois da dor e da solidão dos bons costumes! 

Pelo andar da carruagem dirigida por cavalos que parecem teleguiados "eletronicamente", pela falta de vergonha dos membros do governo golpista sem voto e sem respeito tanto à Constituição brasileira como a própria democracia, e pela embriaguez política do povo em não reagir nesse país, somente falta agora o Ministro da Justiça de Aécio Neves...

Comentários