A imbatível chapa de Lula e Ciro Gomes

Por Genaldo de Melo
O sonho de todo homem público que atinge a condição de liderança e referência nacional é ser Presidente da República, e isso não seria diferente com o cearense Ciro Gomes, que já foi inclusive candidato ao cargo, bem como assumiu postos importantes em governos anteriores. Mas Ciro como homem público inteligente sabe muito bem de suas limitações eleitorais num país tão diverso e com lideranças com mais capital político do que ele.

Por isso que mesmo não recuando em suas opiniões sobre a conjuntura política, ele reconhece em Lula muito mais capital eleitoral para vencer a direita brasileira nas eleições de 2018 do que ele próprio. Mesmo reconhecendo que Lula poderá prestar um desserviço à esquerda brasileira sendo candidato, porque segundo ele Lula ganhando pode dividir ainda mais o país, e ainda enfrenta a possibilidade de perder também tudo com a polarização política.

Mesmo sendo polêmico e não mudando sua opinião a respeito da possibilidade de uma candidatura de fato de Lula, ele demonstra a virtude que muita gente do mundo político (do campo da esquerda) deve começar a ter, ou seja, se Lula for mesmo candidato ele não será de modo nenhum candidato, porque assim será ele que estará prestando um desserviço à esquerda brasileira.

Como Ciro sabe que o homem se perde na palavra em muitas coisas menos na política, porque na política polarizada o inimigo está sempre do outro lado, e não do seu, porque no seu o máximo que se pode ser é adversário de momento, ele joga com a possibilidade de não querer de modo nenhum ser vice de Lula, mas ele sabe muito bem que o seu capital eleitoral hoje sem fazer campanha é muito maior do que muitos que se colocam como representando da direita brasileira.

E qualquer “criança” do mundo político que acompanha no mínimo superficialmente as coisas políticas, sabe muito bem que se Lula e Ciro fizerem uma chapa juntos serão literalmente imbatíveis em 2018. E para qualquer “criança” do mundo político as palavras de Ciro Gomes são verdadeiras por enquanto, porque é como dizia um famoso mineiro “política é como as nuvens, quando você olha elas estão de um jeito, quando você olha do novo elas já mudaram”.

E Ciro joga muito bem com as palavras, porque ele é uma raposa da política, e sabe que se não protagonizar polêmicas na política ele nunca mais será Ciro Gomes, e como a história é a prova dos nove, Lula sendo candidato Ciro pode mudar sim de opinião, porque ele não vai querer ficar tanto tempo longe do poder. E ele sabe que se juntando todo mundo de novo como fizeram no segundo turno das últimas eleições, mesmo assim ele e Lula juntos podem vencer no primeiro turno.

Aos petistas de calibre grosso cabe exigir que certos “militontos” do partido devem parar de achar que são o centro do mundo, e parar de agredir Ciro Gomes, porque ele reconheceu em entrevista à Folha de São Paulo que votou no PT cinco vezes, e portanto, como liderança e referência de uma grande parcela do eleitorado brasileiro deve ser respeitado e não agredido por quem não faz política, somente levanta bandeira e atrapalha em opiniões divisionistas.

Comentários