Piores vereadores de Feira de Santana aprovam volta da reeleição para presidência da Câmara

Por Genaldo de Melo

Mais uma vez parcela dos cidadãos de Feira de Santana, despolitizada ou consciente do que fez, escolheu “gato por lebre” para compor a Câmara de Vereadores que legislará, ou desempenhará o papel do sim e do amém, até a próxima legislatura que deverá assumir ainda em janeiro de 2021.

E pelo visto não foi simplesmente uma escolha errada pelos cidadãos, de membros desconectados com a realidade para assumiram essa legislatura, pelos prognósticos iniciais os atuais membros da Casa da Cidadania não sabem nem mesmo dos compromissos que a Câmara de Vereadores tem com a sua própria institucionalidade.

Em dezembro de 2016 foi aprovado na Câmara ato legislativo que proibia o instituto da reeleição para a Presidência da Mesa Diretora, e agora sem nem mesmo pensar no que foi feito pela própria Câmara os Vereadores, os edis resolvem de novo mudar esse instituto, e aprovam de novo a reeleição, numa clara atitude de conveniência política de alguns membros da Casa.

Não pode ser considerada normal uma atitude dessa natureza. Não somente é uma falta de respeito com os cidadãos feirenses que não são ouvidos pela própria condição da representativa política, como também comprova que os membros da Casa não sabem de fato o que é ser vereador. 

Fica parecendo que a maioria deles estão ali pelo simples fato de receber um salário melhor do que a grande maioria dos cidadãos feirenses que escolheram “gato por lebre”. Parece de fato que ser vereador em Feira de Santana é apenas colocar um paletó bonito, falar algumas bobagens na tribuna e votar a favor de suas próprias conveniências políticas.

Como sempre vem dizendo um cidadão que não votou em nenhum desses cidadãos que se dizem vereadores, hoje temos de fato em Feira de Santana a pior legislatura da história política do município. Naquela Casa está faltando alguns parafusos para colocar de fato a máquina parlamentar no eixo!

Comentários