ACM Neto pode não ser mais candidato na Bahia

Por Genaldo de Melo
Não deve ser nada fácil para um homem que sonha em chegar ao poder em seu Estado ver que seu adversário, que coordena a máquina pública no momento, desenvolve um trabalho tão excelente que fica quase impossível encontrar o discurso do contraponto para vencê-lo nas urnas.

Não deve mesmo está sendo nada fácil para ACM Neto, o queridinho da direita brasileira e baiana, encontrar o foco para se colocar como alternativa ao candidato à reeleição Rui Costa, na Bahia, quando esse se coloca em seu trabalho acima das divergências políticas, em função da construção de um projeto administrativo, que ultrapassa até mesmo os interesses políticos.

Rui Costa desde que assumiu o Governo do Estado, em situação que muitos diziam miraculosa porque não quiseram enxergar os bastidores políticos de seu padrinho, Jacques Wagner, não tem feito outra coisa senão trabalhar, e trabalhar ainda mais pelo desenvolvimento do Estado da Bahia, e pelo seu povo.

O desgaste causado pelo Jornalismo da Obediência contra o PT em nenhum momento parece que atingiu a imagem do realizador e do inaugurador de obras todos os dias, que é o candidato natural a reeleição ao Governo da Bahia. Muitos analistas que durante algum tempo entraram em euforia com a possibilidade de renascimento do Carlismo na pessoa de ACM Neto, estão começando a recuar em suas análises.

O que está acontecendo é que muitas pesquisas que estão sendo feitas para consumo interno pelas mais diversas forças políticas do Estado, demonstram que Rui Costa não deverá ter páreo nas próximas eleições, e naturalmente o risco de ACM Neto perder as eleições de forma vergonhosa, e ficar ruim “na fita” poderá fazer com que o mesmo recue e tente uma outra forma de participar do processo, e se preparar para embates futuros.

Não é à toa que com toda a insistência e o processo de sedução que está em movimento para tirar o senador Otto Alencar de perto de Rui Costa não tem tido o efeito esperado, e simbolicamente por reiteradas vezes o senador afirma peremptoriamente de que de perto de Rui não sai. Todo mundo sabe de que de bobo Otto não tem é nada, pois ele deixou foi um cargo vitalício para se aventurar no mundo político, porque sabe das coisas políticas, e de como funciona o jogo do xadrez para 2018.

ACM Neto se quiser realizar seu sonho de imitar seu avô, que se prepare para enfrentar provavelmente o próprio senador pelo mesmo grupo político em 2022. Política é assim mesmo, deve-se ter paciência e esperar o cavalo certo selado para montar. E agora ainda não é o momento de ACM Neto, porque Rui trabalha e está montado em seu cavalo, selado e arrojado para em 2018 ninguém pegá-lo na pista!

Comentários