A luta de classes está saindo do armário

Por Genaldo de Melo
Na última década falar de luta de classes era como se estivéssemos falando de coisas da era dos dinossauros. Aguerridos intelectuais da direita, tanto brasileira como a nível mundial, sustentaram um discurso de que esse conceito estava anacrônico e fora do eixo. 

A tese de que o mundo estava uno em ideias e práticas quase que praticamente se consolidou, e os únicos que continuaram falando que a luta de classes não havia acabado eram somente alguns abnegados intelectuais orgânicos da esquerda e alguns sindicalistas que ainda perdiam tempo para fazer leituras marxistas.

Com o golpe de Estado no Brasil perpetrado por um grupo de políticos conservadores que não concordaram em continuar perdendo as eleições, apoiados por setores também conservadores da economia, e com a imposição de reformas infames e cruéis contra os trabalhadores e a favor do desmonte do sistema de bem-estar social do Estado brasileiro, a luta de classes renasceu no inconsciente coletivo.

Prova disso foi que pela primeira vez depois de mais de vinte anos o Movimento Sindical brasileiro conseguiu unificar o discurso e colocar nas ruas brasileiras o povo trabalhador e suas organizações para dizer não ao governo neoliberal. Assim dizer em alto e bom som que apesar de existir uma mídia que vende ilusões, a classe trabalhadora está de novo se organizando e lutando pelos seus direitos mais elementares que estão querendo a qualquer custo tirá-los.

E para quem continua com o discurso de que não existe na sociedade brasileira uma reação ainda que tímida e implícita em atos pequenos e em tácitas mobilizações contra o desmonte do Estado, ao mesmo tempo, que existe uma clara atuação de uma elite interessada em criar semi-escravos modernos, a resposta de que a luta de classes está saindo do armário não vai tardar muito, até porque apesar da grande mídia ter seu lado nessa luta, os trabalhadores brasileiros estão mais conscientes de tudo o que acontece, porque existem a internet e as redes sociais.

Ninguém em sã consciência e sem resistência à raciocínio pode ser contrário a este importante fato dos tempos recentes, a luta de classes está definitivamente saindo do armário e ocupando as ruas e as praças do país!

Comentários