Agora a Globo quer Carmen Lúcia para presidente

Por Genaldo de Melo
Ainda esta semana antes das bombásticas revelações de que tanto o senador afastado Aécio Neves como Michel Temer, presidente na pinguela, foram pegos em situações nada religiosas, num momento em que o foco de todas as atenções era para provar que quem sempre esteve envolvido em erros seria Lula, setores da imprensa independente desconfiados pelas atitudes estranhas da imprensa tradicional, passaram a especular que diante do julgamento da chapa Dilma/Temer que acontecerá em junho pelo TSE, essa mesma imprensa, principalmente a Globo defenderia Michel Temer com unhas e dentes.

Mas para surpresa de todos a Globo deu um tiro de misericórdia em ambos os capatazes da combalida Republica brasileira. Como a Globo é o carro-chefe da manipulação midiática nesse país, o que ela apresentar como verdade ou como mentira, se torna verdade nas mentes dos brasileiros, e principalmente em grande parcela dos formadores de opinião.

Consolidou-se a narrativa inimaginável, a Globo resolveu trabalhar para derrubar ambos os nomes que ela fez questão de defender durante esses últimos anos com unhas e dentes. Bastou para isso, ela dialogar com os resultados reais de todas as pesquisas de opiniões, feitas por todos os institutos reconhecidos desse país. A Globo deu um golpe nos dois!
Agora parece que a Globo quer dá outro golpe e promover de vez a ministra Carmen Lúcia, como vem dizendo vários formadores de opinião, tanto do status quo como os independentes? Para melhor analisar isso vou repassar o excelente artigo do jornalista Rodrigo Viana, escrito hoje em seu Blog na revista Fórum. 

A Globo quer Carmen Lúcia, pra renovar o golpe; o povo vai exigir Diretas Já e a prisão de Temer (Rodrigo Vianna)

Não existem coincidências na Lava-Jato. Ainda mais quando a Globo está envolvida. Foi um jornalista do jornal da família Marinho o escolhido para vazar a delação bombástica da JBS – que deveria fazer Temer sair algemado do Palácio, levando também à cadeia o homem que iniciou o processo golpista: Aécio Neves.
Temer e Aécio aparecem nas gravações usando linguagem de gângster para obstruir investigação. Se a Globo queria prender a Dilma por causa de um e-mail falso, o Aécio merece o quê? Cadeira elétrica?

O vazamento veio do STF; ao ser noticiado pela pena amiga da Globo, emitiu-se um claro sinal ao Palácio: o principal sustentáculo do governo Temer decidiu retirar seu apoio. A família Marinho e seus colunistas/capatazes já movem as peças em outra direção.

Semana passada, eu escrevi aqui que havia sinais claros de que o governo golpista se esgotava, e que a presidenta do STF, Carmen Lúcia, realizava reuniões reservadas com banqueiros, grandes empresários e o diretor-geral da Globo.
Retomo agora o que escrevi naquele dia

em 1964, deu-se o golpe em nome da moralidade; e o poder ficou com um general “limpo” – Castelo Branco;.

em 2016, deu-se o golpe também em nome da moralidade; e o poder ficou com   Michel Temer e seu garotos podres.

A figura nefasta de Temer cria dissonância; o golpe precisa urgentemente limpar sua imagem.

Por isso, a Globo abandonou o campo da direita política (Aécio, Temer, Serra et caterva). E apostou todas suas fichas na anti-política capitaneada por Moro e Janot.

Chama muita atenção que o diretor-geral da Globo e outros 12 empresários peso-pesados (do Itaú às Lojas Marisa) tenham se reunido em caráter “reservado” com a presidenta do STF, Carmen Lúcia (clique aqui para saber mais).” 

Quando a reunião com Carmen Lúcia ocorreu, a delação da JBS já havia sido concluída (mas ainda não revelada). Já se sabia que Temer e Aécio estavam mortos. A Globo já costurava uma alternativa.

A saída Carmen Lúcia depende de alguns fatores… Temer caindo, segundo a Constituição, deveriam assumir (pela ordem): Rodrigo Maia (presidente da Câmara), Eunicio de Oliveira (presidente do Senado) ou Carmen Lúcia (presidente do STF).

Os dois primeiros são investigados pela Lava-Jato. O Supremo já construiu entendimento de que réus em processos criminais não podem assumir o poder. Ou seja: se o STF transformar Eunicio e Maia em réus, estaria aberto o caminho para um governo sob o comando de Carmen Lúcia.

De toda forma, qualquer dos 3 que assuma deveria convocar eleições (indiretas, diz a Constituição). Nesse caso, Carmen Lúcia passaria a ser um nome que, já na presidência interina e com apoio da burguesia e da Globo, poderia ser escolhido pelo Congresso para governar até 2018.

Seria o nome dos sonhos da Globo para comandar um governo “técnico”, sob a chancela de Meirelles, sem “políticos”. Um governo “limpo”, que desse apoio pra Lava-Jato concluir sua tarefa: impedir Lula de concorrer na eleição de 2018.

Percebam a força disso: se os tempos são de “limpeza” e de excomungar a política, cairia perfeitamente o nome de uma juíza discreta para comandar o país e terminar de aprovar as reformas ultra-liberais que pretendem destruir direitos trabalhistas e aposentadorias.

Só que falta combinar com os russos.

Comentários