Pular para o conteúdo principal

Alguém precisa por freios na Globo, segundo Bepe Damasco

Por Genaldo de Melo
Realmente qualquer candidato às eleições de 2018 da esquerda progressista, que seja Lula ou outro, não pode mais se alijar do debate em relação a questão da democratização dos meios de comunicação no Brasil. Não tem mais como deixar de enfrentar esse dilema da monopolização única e exclusiva da Rede Globo no processo de formação da opinião corrente.

Não falo de cerceamento da liberdade de expressão. Estou falando da utilização de tanto dinheiro público para somente uma Rede de Comunicação, que não comunga com suas práticas para que nossa soberania e nossa democracia seja aperfeiçoada.

Os brasileiros precisam de mais escolhas, que não somente da Rede Globo, para formar sua própria opinião. Principalmente porque a cada vez mais fica provado a falta de compromisso com a verdade dos fatos, assumindo apenas o discurso político contra exatamente a opinião dos próprios brasileiros.

Repasso o excelente artigo de Bepe Damasco de hoje em seu blog para melhor compreendermos o que a Rede Globo fez contra os próprios brasileiros desde que iniciou seu processo de concessão pública. São 26 pontos que faz com que tenhamos opinião de que o debate deverá necessariamente ser feito nas próximas eleições, e aberto!

Motivos não faltam para a concessão da Globo ser cassada (Bepe Damasco, em seu blog)


Não dá para levar a sério qualquer candidatura do campo democrático que não inclua em seu programa o acerto de contas com o monopólio da Globo. Se Lula conseguir vencer o cerco criminoso do qual é vítima e concorrer em 2018, ele vencerá a eleição. Mas, mesmo no caso do poderoso conluio golpista lograr o impedimento de Lula, o candidato da oposição, seja ele quem for, não tem como fugir desse debate. Para além de um compromisso político-partidário, é um dever de honra com a afirmação da cidadania e uma imposição ditada pela pluralidade da nossa sociedade.
Como diz o bravo Paulo Henrique Amorim, em lugar nenhum do mundo é permitido que uma rede de televisão, uma concessão pública, concentre tamanho poder. No caso brasileiro, a opção a ser feita é clara : ou o regime democrático, ou a Globo. Sem espaço para tergiversações. Cabe lembrar que a concessão atual acaba no último dia de 2018. No dia em que a família Marinho usou um dos seus mais conhecidos sabujos para defender a prisão da presidenta legítima do Brasil, a resposta dura de Dilma levou me fez refletir sobre o passado recente.
Tivesse Dilma soltado uma meia dúzia de notas assertivas como a deste sábado, dando nomes aos bois, inclusive o de Merval Pereira, e abandonando os sujeitos ocultos e indeterminados relacionados à mídia que marcaram suas falas durante o mandato, e suas chances de evitar o golpe aumentariam consideravelmente. Não posso esquecer também das platitudes com as quais a presidenta respondia às nossas cobranças pela regulação da mídia, oferecendo como alternativas para os insatisfeitos o seletor de canais. Sem falar na rematada bobagem que repetiu por seis: anos : "Prefiro o barulho da democracia ao silêncio da ditadura." Deu no que deu.
Recentemente, um texto meu pontuando a trajetória da Globo, a maior inimiga do Brasil e dos brasileiros, fez sucesso na internet. Penso que seja o caso de repeti-lo, aproveitando o ensejo para me redimir do lamentável esquecimento da tentativa de fraude nas eleições fluminenses em 1982, no caso Proconsult, além de outras coisinhas, afinal a Globo não brinca em serviço. 
1) O jornal O Globo apoiou a cassação do Partido Comunista Brasileiro, em 1947.
2) O Globo foi contra a criação da Petrobras.
3) O Globo participou do cerco a Getúlio, que levou o estadista ao suicídio.
4) O Globo deu sustentação à trama para impedir a posse de Jango, em 1961.
5) O Globo apoiou o golpe militar de 1964.
6) A Globo  aplaudiu a caçada  e o massacre dos opositores do regime  militar.
7) A Globo escondeu a campanha por Diretas Já.
8) A Globo tentou fraudar a eleição para o governo do Rio, em 1982, para impedir a eleição de Brizola. 
9) A Globo fraudou o debate entre Lula e Collor, em 1989.
10) A Globo sempre trabalhou contra a soberania nacional, defendendo a subserviência aos EUA e Europa.
11) A Globo é adversária histórica das políticas de valorização dos salários dos trabalhadores.
12) A Globo criminaliza os movimentos sociais, a pobreza e a atividade política.
13) A Globo liderou a farsa midiática-judicial do mensalão.
14) A Globo teve papel destacado na sabotagem e no golpe contra a presidenta Dilma Rousseff.
15) A Globo apoia todas as atrocidades jurídicas cometidas pela operação Lava Jato,
16) A Globo  assassina reputações de adversários e protege corruptos aliados.
17) A Globo defendeu o congelamento dos gastos em saúde e educação por 20 anos.
18) A Globo apoiou a aprovação do projeto de terceirização irrestrita, o fim da CLT.
19) A Globo aprova a venda de ativos da Petrobrás e a entrega do pré-sal aos estrangeiros.
20) A Globo trabalha pela aprovação da reforma da Previdência, que fará com que os trabalhadores trabalhem até a morte.
21) A Globo se empenha também pela aprovação da reforma trabalhista, para liquidar de vez com todos os direitos trabalhistas.
22) A Globo quer o fim quer o fim do SUS e do ensino gratuito nas universidades públicas.
23) A Globo luta pelo desmonte do estado social e da Constituição cidadã de 1988.
24) A Globo escondeu a manifestação em solidariedade a Lula, em Curitiba, que reuniu 50 mil pessoas.apedre
25) A Globo maquiou o depoimento de Lula a Moro, para esconder a ampla vantagem que o metalúrgico levou sobre o doutor Moro.
26) A Globo dedicou 18 horas do seu Jornal Nacional, nos últimos 12 meses, para apedrejar Lula.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A manipulação grosseira da Globo do Dia do Trabalho

Por Genaldo de Melo Dificilmente assisto a Rede Globo, porque além de não ter mais paciência, não concordo com a manipulação que ela faz com suas edições políticas contra a esquerda brasileira, e hoje definitivamente contra a democracia brasileira.
Mas confesso que ontem resolvi acompanhar o Jornal Nacional para ver que tipo de grosseria jornalística ela poderia fazer com esse Dia do Trabalho, em que parcela do povo ocupou às ruas em defesa de Lula e da democracia.
Simplesmente vergonhoso seu jornalismo da obediência, pois utilizou a maior parte do noticiário para sensacionalizar e sensibilizar a população sobre o incêndio em São Paulo, e manipulou sua edição com imagens que não mostraram a verdade das ruas no dia do trabalhador.
Não que não seja importante noticiar o incêndio do prédio paulista, mas porque descaradamente usou abusivamente do fato para esconder o óbvio de que os brasileiros ocuparam em massa as ruas do Brasil em defesa de Lula e em defesa da democracia.
Nos fatos ficou cla…

ACM Neto pode não ser mais candidato nas próximas eleições na Bahia

Por Genaldo de Melo Reza a cantilena popular que para bom entendedor meia palavra basta, de modo que não precisa ser muito inteligente ou até mesmo conhecer os bastidores do mundo político, para saber do dilema existencial por qual passa o prefeito de Salvador, ACM Neto, em torno da perigosa decisão que precisa tomar logo, porque o tempo como ele pensa e verbaliza não é tão grande assim, para se lançar como o nome das oposições ao governo do Estado da Bahia nessas eleições vindouras.
Basta somente dialogar com os fatos e analisar mais friamente as próprias palavras do prefeito em entrevista que concedeu na abertura do carnaval da capital baiana para se chegar a dolorosa e cruel conclusão de que ACM Neto não tem tanta certeza assim de uma provável vitória.
ACM Neto verbalizou nas entrelinhas que a decisão não é tão fácil assim como pensam seus aliados, até mesmo porque em se lançando candidato a governador e perdendo as eleições, ele ficará quatro anos sem mandato e sem a possibilidade e …

Sem Lula cidadãos conscientes continuam preferindo Manuela

Por Genaldo de Melo Caso não haja a possibilidade de Lula ser candidato à Presidente da República, muitos cidadãos brasileiros conscientes da importância de um representante que tenha mais a cara do povo brasileiro, e não o espectro dos interesses internacionais, ficarão órfãos para ter que escolher entre os postulantes de centro e de esquerda que estão se colocando a disposição das urnas.
Todos os nomes colocados até o momento que poderiam substituir Lula nas urnas não conseguiram ainda atingir os dois dígitos nas pesquisas eleitorais. Entre os mais bem colocados estão Ciro Gomes (PDT) e Joaquim Barbosa (este colocado aqui por ser provável postulante do “PSB”, mas muito complicado ainda do ponto de vista ideológico). Ainda em processo de construção da imagem estão Manuela D‘Ávila (PCdoB) e Guilherme Boulos (PSOL).
Em relação a Joaquim Barbosa, rumores dão conta que os verdadeiros socialistas estão se remoendo ainda para ter que aceitar aquele sujeito estranho, com mais interesse nos EUA…