Nem a direita, nem a Globo e nem Moro conseguiu o que queria com Lula

Genaldo de Melo
Fonte: http://www.humorpolitico.com.br/

Quem quiser analisar com mais profundidade os vídeos colocados à disposição de todos nas redes sociais, do depoimento de Lula à Sérgio Moro, simplesmente pode ficar estarrecido se não for simpatizante do ex-presidente, e literalmente indignado, no conceito mais spinoziano da palavra, se for um petista ou simpatizante das causas da esquerda.

Não que se acredite mais na imparcialidade do juiz de Curitiba, que definitivamente resolveu querer ser maior ente jurídico do que o próprio STF, mas o que foi feito por ele durante cinco horas de depoimento (que aliás como disse hoje Miguel do Rosário, atrapalhou a Globo de editar seu Jornal Nacional) comprovou sua total parcialidade. 

Nos vídeos fica claro que o juiz na condição de coadjuvante do interrogatório quis o tempo todo humilhar, literalmente humilhar, publicamente o homem que foi Presidente da República por duas vezes, e que as pesquisas de opinião dos diferentes institutos dizem que ele vai para o terceiro mandato.

O juiz demonstrando serenidade, mas raciocinando maquiavelicamente, fazia a mesma pergunta praticamente por quase vinte vezes. Ou isso era uma tentativa de humilhação pública, mesmo que o depoimento em tese não pudesse ser repassado ao público (tanto que foi negado a defesa de Lula), ou então ele ficava desnorteado a cada resposta, em que não aparecia elementos que pudessem incriminar Lula.

Como a imprensa tradicional tratou o tempo todo o depoimento de Lula ao Juiz Sérgio Moro como um combate de dois boxeadores, em que no final Sérgio Moro ganharia a batalha, quem perdeu mesmo foi a Globo que convenceu parcela dos brasileiros de que Lula seria preso ali mesmo, até mesmo por desacato. E quem foi literalmente parcial na condução do processo foi o juiz Sérgio Moro.

Como a história continua sendo a prova dos nove, e não basta simplesmente ser inteligente, pois é preciso ter caráter, mesmo humilhado, Lula além de não ser preso como exigiu a Rede Globo durante toda a semana, porque o juiz não teve provas, apenas tentou cavá-las, saiu-se de Curitiba muito melhor politicamente do que entrou. E vida que segue!

Comentários