O povo finalmente acordou

Por Genaldo de Melo
Imagem: Brasil247
Muita gente falou o tempo todo, durante todo esse período que vem sendo discutido as reformas trabalhista e previdenciária, que chegaria um momento crucial em que o povo, apoiado pelas organizações da sociedade civil, começaria de fato a reagir contras estas reformas feitas na base da imposição, em que o governo quer aprová-las no Congresso sem apoio popular.
o próprio povo vinha calado diante da aprovação da PEC do congelamento dos gastos públicos, que atinge diretamente a saúde e a educação públicas, da aprovação da Lei da Terceirização, que precariza as relações do trabalho, da aprovação da reforma do Ensino Médio, mas diante da falta de legitimidade política do presidente e de seus problemas particulares, agora ficou insustentável a aprovação das reformas trabalhista e previdenciária.
O governo subestimou a capacidade de mobilização das centrais sindicais, e está num beco sem saída, porque finalmente o povo acordou para a gravidade da reforma trabalhista e seus 120 pontos cruciais que transforma o mundo do trabalho no Brasil. Acordou para a tragédia social que será a aprovação da reforma da previdência, que retira direitos elementares dos trabalhadores brasileiros à condição de uma aposentadoria digna, bem como acordou para a ilegitimidade de um governo totalmente envolvido em processos de corrupção.
A decisão mais desastrosa numa democracia representativa, para um governo que não teve seu projeto de poder aprovado nas urnas foi ver de fato o povo nas ruas e colocar forças militares para conter aquilo que é óbvio, ou seja, que o próprio povo que ele acha ainda que governa, não quer nem suas reformas e nem seu governo de mentiras e de corrupção. Não adianta mais, o povo finalmente acordou...!

Comentários