Sem provas de crimes Lula vai ser presidente

Por Genaldo de Melo
Com quase três anos de uma praticamente eterna agonia, de um latente desespero de setores do Ministério Público Federal, por encontrar provas contundentes e convincentes que possam incriminar o ex-presidente Lula, e que assim, possa impedir que ele possa participar do processo eleitoral em 2018 como candidato, e não encontrando essas tais provas, a pergunta que fica nas entrelinhas é se realmente os procuradores de Curitiba estão de fato procurando essas famosas provas.

Como o juiz Sérgio Moro se despiu da toga, deixando de lado a magistratura e passando a ser um contendor, conforme reportagens sensacionalistas das revistas Veja e Isto É, podemos avaliar sem sombras para dúvidas de que tanto ele como os procuradores, e ninguém sabe dizer exatamente orientados por quem, sucumbiram no abismo da política, que quem entende melhor disso é exatamente Lula. Assim vão ter que aprender fazer isso até 2018 para manter o eterno clima de terror e expectativa na população de que a qualquer momento vão encontrar as tais provas e prender Lula.

Fica latente nas entrelinhas de que como não existem tais evidências jurídicas de que Lula botou a “Mão na botija”, vão continuar com o circo armado para tentar fazer com a população caia na falsa realidade de que Lula é realmente o chefe da grande quadrilha que “lascou” com o Brasil. Um jogo de xadrez político difícil para eles, porque Lula é mestre!

O grande problema dessa turma do judiciário político que resolveu fazer política é que utilizar instrumentos políticos de Jean-Marie Domenach em pleno século vinte e um, pode ser uma faca de dois gumes, porque o povo não tem somente como fonte de informações hoje a Rede Globo (deixando de lado as revistas e os jornais impressos que pobre não ler). Hoje as pessoas já tem acesso à internet e as redes sociais para fazer o contraponto da imposição e da ditadura da informação.

Então o jogo está na mesa e as peças do xadrez estão sendo mexidas, com um agravante para a turma do judiciário político, dos setores conservadores da economia e da imprensa do Jornalismo da Obediência, Lula sabe fazer política, e tem o apoio absoluto de cerca de 30% da população sem nem sequer fazer política, porque quando de fato ele começar uma campanha eleitoral, chegará fatalmente aos 50% para que alguns precisem tomar Old Par para não infartar de raiva.

Sem provas para eliminar Lula do mundo político como nome que poderá ter seu retrato nas urnas em 2018, somente falta agora aos produtores da Rede Globo fazer urgente uma novela das nove para assassinar de vez com a sua reputação, contando sua trajetória de modo diferente para convencer o povo de que ele não vale um conto de réis.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Lava Jato pode apresentar a lista de santos que o Brasil deve votar em 2018

Assaltantes estão causando terror no Distrito de Maria Quitéria