Pular para o conteúdo principal

O muro "Feiraméxico" de Trump em Feira de Santana

Por Genaldo de Melo
passarela_conceicao_lobo
Cada vez mais os vereadores de Feira de Santana surpreendem o mundo político com pitorescos e folclóricos "fenômenos", que devem ser estudados sociologicamente no futuro.

Mal começou esse mandato legislativo e já vimos coisas que devem envergonhar aqueles que já fizeram da Casa da Cidadania um espaço de debate, e de apresentação de proposições para melhorar a vida dos feirenses.

Pelo menos cinco fatos aconteceram que devem servir de motivos de risadas para quem gosta de piadas. Primeiro foi o vereador da oposição Zé Filé (PROS), que em vez de se preocupar com os instrumentos maiores de captação de recursos pela Prefeitura Municipal, escandalizou o discurso com apenas o ISS do show de Roberto Carlos.

Depois apareceu o vereador de primeiro mandato, o Ron do Povo (PTC), com um vídeo que condena um ex-candidato a vereador da mesma coligação colocando um tal de negócio de “pó de pemba” com pedaços de luvas e ossos na porta de sua casa. E mais folclórico ainda foi seu discurso acusando um assessor não identificado da Casa lhe oferecendo drogas no estacionamento.

E mais ridículo ainda foi o polêmico vereador fundamentalista Edvaldo Lima (PP) colocar para apreciação dos edis um projeto de lei do Movimento “Escola Sem Partido”. Um eleitor dele (gente boa por sinal!) disse que o projeto é para acabar com a safadeza dessa história de professor ensinar crianças a serem “viados” e comunistas. Ora...!

Agora essa semana dois fatos chamaram atenção dos feirenses, não por instrumentalizar a criação de melhores condições para os cidadãos, mas por preencher o espaço do folclore político. Destaque para a vereadora Eremita Mota (PSDB) e o vereador George Amorim (PSDC).

A primeira já em seu quarto mandato na “cola” da situação, nos últimos tempos a única coisa boa que fez foi defender a tese da restauração do painel de Lênio Braga (do bicho que apareceu no Tomba) na rodoviária local. Simplesmente disse que tem vergonha de ser política com tudo que está acontecendo. Tem gente perguntando quando ela mesmo vai renunciar seu fraco mandato de vereadora de uma cidade com mais de 600 mil habitantes!

O segundo, vereador de primeiro mandato, lembrado por dizer que o salário de vereador em Feira de Santana é maldito, agora propõe a criação de um muro na Avenida Transnordestina, em frente ao Centro de Abastecimento entre a Cidade Nova e o George Américo. Segundo a justificativa é que o povo não passa na passarela local, em vez disso passa por baixo da mesma! Baixou o espírito de Trump nesse moço.

É cada coisa que vemos nessa Câmara de Vereadores em Feira de Santana, que dá saudade de gente como Messias Gonzaga, Marialvo Barreto, Roberto Tourinho (quando era oposição), Beldes Ramos, e outros mais, somente lembrando das recentes faltas da nossa Casa da Cidadania!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …