12 horas diárias de trabalho para o povo defende o senador atrapalhado

Por Genaldo de Melo
Resultado de imagem para caricatura de cristovam buarque
O senador do Distrito Federal, Cristóvão Buarque, já teve uma história na política no campo progressista de invejar qualquer político. Tanto que até hoje ele é senador da República ainda em função de seus feitos em favor do povo brasiliense.

Mas parece que a contribuição que ele deu na composição do grupo político que promoveu um golpe de Estado no Brasil, que naturalmente transformou esse país num caos, decrepitou definitivamente sua cabeça.

Recentemente em um debate com o senador Paulo Paim (PT), ele afirmou peremptoriamente que qualquer trabalhador brasileiro deve trabalhar 12 horas por dia, porque pode.

O senador com seu discurso torto deve está representando naturalmente algum grupo de empresários, que devem financiar sua campanha próxima para voltar a ser senador, ou deputado federal, porque dizer que um ser humano tem condições de trabalhar durante 12 horas por dia, é coisa de gente maluca, doente ou paga para defender essa tese.

Mas há muito tempo que esse senador perdeu mesmo a compostura política em suas posições, por isso que aparece em público para defender 12 horas de trabalho para os brasileiros, sem nem ao menos combinar com seus próprios eleitores. É doente político mesmo!

Comentários