ACM Neto levando vaias não começou bem sua caminhada eleitoral para 2018

Por Genaldo de Melo
Enquanto o atual governador da Bahia, Rui Costa, em pleno vapor continua sua caminhada por toda a Bahia, inaugurando obras e estando diretamente em contato com lideranças políticas e com o próprio povo, viabilizando obviamente seu nome para reeleição ao Governo do Estado, o prefeito de Salvador resolveu também que deve começar seu périplo pelo território baiano se quiser ser o contraponto nas urnas em 2018.

Enquanto um aproveita e inaugura obras de seu próprio governo, o outro obviamente ocupa os espaços da inauguração da obra dos outros já que não governa o Estado da Bahia. Porém ambos estão corretos, pois mesmo que a própria legislação eleitoral não permita campanha antecipada, a mesma não proíbe que ambos possam participar de eventos lotados de cidadãos em inauguração de obras. Em todo caso não deixa de ser campanha eleitoral velada.

O problema é que parece que a caminhada de ACM Neto não iniciou da forma como ele queria, ou seja, ser recebido nas localidades em que visita no meio do povo com aplausos. Para se viabilizar como o contraponto ao governador Rui Costa nas eleições de 2018, não foi nada bom ACM Neto ter recebido vaias, tanto em Jacobina como em Cruz das Almas.

Ele bem que tentou minimizar colocando a culpa pelo incidente vergonhoso de levar vaias, em grupos que defendem o atual mandatário do Estado, porém essa desculpa não convenceu, segundo notícias da imprensa tradicional. As vaias ele levou porque pessoas presentes aos eventos não o querem de fato como governador do Estado, pelo que ele representa.

Não convence o discurso de que grupos foram organizados para vaiar o prefeito de Salvador, pois se fosse assim com tanta presença do governador Rui Costa em tantos municípios do território baiano, pelo menos um incidente da mesma natureza já deveria ter acontecido, afinal de contas como as pesquisas que são realizadas pelos grupos que defendem Neto, que o colocam sempre em primeiro lugar, o sujeito não deveria ser vaiado e sim aplaudido.  Então as pesquisas provam inconsistência técnica.

Parece que a história das pesquisas não está apresentando o quadro político na Bahia como de fato de ele é. Ou seja, enquanto o homem que está absolutamente eleito já em primeiro turno, segundo alguns desses institutos, recebe vaias no começo de sua caminhada, o outro inaugurando obras recebe aplausos o tempo todo. Tem coisa errada aí!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Lava Jato pode apresentar a lista de santos que o Brasil deve votar em 2018

Assaltantes estão causando terror no Distrito de Maria Quitéria