Pular para o conteúdo principal

Cinco idiotices ouvidas em defesa da reforma trabalhista

Por Genaldo de Melo
Definitivamente a grande maioria dos trabalhadores brasileiros não entendeu ainda o que aconteceu com a aprovação da Reforma Trabalhista recentemente pelo Congresso Nacional. Os 120 pontos estratégicos aprovados que acabaram definitivamente com a Consolidação das Leis Trabalhistas, não é realmente do conhecimento da população, simplesmente porque a mesma não leu o texto aprovado pelos deputados e senadores.

Trabalhadores assalariados que não leram nada sobre o assunto por si mesmo, estão repetindo como papagaios que são o que a imprensa tradicional que apoiou a famigerada Reforma está repassando como a “modernização” das relações trabalhistas.


Esses trabalhadores vão descobrir a crueldade que o Congresso Nacional fez na prática daqui a dois anos, porque nunca ninguém viu patrão defender interesses de seus empregados, nunca ninguém patrão ser “bonzinho” com trabalhador. 

Reproduzo abaixo o excelente texto de Ana Roxo no site Nocaute para que todos entendam algumas falácias idiotas que estão sendo reproduzidas até mesmo por desavisados, que reproduzem o que os verdadeiros interessados dizem sobre a famigerada Reforma Trabalhista aprovada, e até mesmo ver o que acontece com a senadora Marta Suplicy que já defendeu as mulheres, e agora diz que mulheres grávidas trabalhando em situações insálubres é empoderamento.

Cinco idiotices ouvidas em defesa da reforma trabalhista (Ana Roxo - Nocaute)


Cinco idiotices ouvidas em defesa da reforma trabalhista.
Número um. Dita por um empreseco, porque empresário é o Joesley, não é esse. “Você não sabe como é difícil sustentar dez famílias”. Uma frase muito engraçada porque a gente não sabe se ele está falando da poligamia, porque não foi esta a reforma, da lei de matrimônio no Brasil, ou se ele acha realmente que ele é responsável pelo sustento de dez famílias, e não a força de trabalho que o trabalhador vende para ele. Realmente, a gente não sabe se é uma questão matrimonial ou trabalhista. O que já denota bastante idiotice.
Frase dois. “Ah, se você não está feliz com o seu trabalho, é só negociar. Ou então, vai embora e procura outro”. É, realmente, porque com 14 milhões de desempregados, está fácil negociar, tendo em vista que “bom, se você não gostou, vai embora e eu contrato o próximo miserável que estiver louco por um emprego”. Aliás, quem acha que é fácil negociar, aconselho ver o clássico infantil norte-americano, que é o Dino da Silva Sauro.
“Se você for um bom funcionário, seu patrão não vai te demitir, ele vai te valorizar”. Olha, isso serve, em geral, para cargos executivos, cargos que exigem terceiro grau e cargos específicos. Porque, realmente, como que você vai “varrer a rua muito melhor do que o outro” não existe. Em casos executivos, eu queria dizer inclusive que as pessoas não falam nem que tem patrão. Tem chefe. E em geral chefe também é assalariado.
Esta frase eu adoro porque ela é bem feminista. “Trabalhar grávida em condições insalubres pode ser empoderador para a mulher”. Oi, Marta. Nós, que crescemos vendo você na TV Mulher, achamos que o seu clone Marta Suplício estava representando melhor a gente. Até porque, importante é empoderar a mulher desse jeito, não é mudar as mentalidades, achando que a mulher que tem direito à licença maternidade é menor ou menos do que um homem.
Este cinco é um resumo maravilhoso, que é bom a gente falar em voz alta para a gente entender como não faz sentido o pensamento desses capitalistas sem capital. “Todos são corruptos. Eu quero todos presos. Eu não tenho ladrão de estimação, mas eu acho que essa decisão que eles tomaram, sem consentimento e sem a participação popular, portanto, sem a minha participação e sem a participação dos trabalhadores, é boa para os trabalhadores”. Amigo, isto não tem sentido, querido. Eu detesto dizer isto, porque é um pouco maldição, mas né, a gente conversa daqui a dois anos. Não preciso falar 20. A gente conversa daqui a dois anos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …