Pular para o conteúdo principal

Jair Bolsonaro está fazendo as malas para ir embora do Brasil

Por Genaldo de Melo
Pateticamente uma parcela da sociedade brasileira que demonstra a cada dia que tem aversão a leitura da história, e principalmente para acompanhar a memória política de alguns indivíduos que se colocam como alternativa de poder no país, está querendo comprar gato por lebre em relação a possibilidade de candidatura à Presidência da República em 2018 do representante da extrema-direita brasileira, o deputado federal carioca, Jair Bolsonaro.

Não precisa ser muito inteligente, ou ser um especialista em assuntos do mundo político, para entender que o que Bolsonaro quer mesmo, porque sabe que não tem grupo político e nem apoio político de grupos políticos consolidados, é de novo projetar seu nome para ficar em evidência, e de novo se eleger com folga para deputado federal, e talvez até mesmo ser um Senador da República.

Bolsonaro sempre foi um embuste em matéria de política, e prova disso é que em 26 anos como deputado federal não teve a capacidade de articulação política para aprovar mais do que os seus dois únicos projetos na Câmara dos Deputados. O que ele quer mesmo é continuar numa boa com foro privilegiado e um gabinete para continuar dizendo as bobagens que diz contra a população negra, que é a maior parcela da população brasileira, jogar seus impropérios contra homossexuais e minorias, e dizer que lugar de mulher é na cozinha.

Realmente não precisa resistir ao raciocínio para pelo menos dialogar com a sua própria história, repetindo as mesmas coisas há mais de vinte anos, para se saber que quem decide politicamente as eleições presidenciais nesse país jamais vai deixar de apoiar projetos políticos mais pautados em nossa própria realidade, para entrar em aventuras de um indivíduo que diz que se ganhar as eleições a primeira coisa que faz é destituir o Congresso Nacional, que ele mesmo faz parte.

Mesmo com todos nossos problemas não teremos necessariamente um ditador na Presidência da República, porque o próprio povo não quer e vai entender melhor isso na própria campanha eleitoral se ele participar, porque ninguém vai ser limitado de participar das eleições e não mostrar suas idéias tortas, talvez sem nem mesmo saber o que significa o Estado que abarca tudo de Giovanni Gentile.

Mas de uma coisa é certo, Bolsonaro aprendeu mesmo a lidar e manter seus fiéis eleitores, e tentar conquistar uma parcela do eleitorado que não ler os livros de história, e provavelmente não vai ler mais com a nova Reforma do Ensino Médio. Mas ele já começa a deixar a mosca azul das pesquisas eleitorais enfeitiçar seu juízo. Como é que pode dizer que não aceita numa democracia perder as eleições de 2018, e que se isso acontecer ele vai embora do Brasil? Fica difícil querer ser Presidente de uma nação democrática que se não votar nele, ele vai embora abandonando seu povo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …