O TUCANINHO DE VOLTA PARA ENVERGONHAR O BRASIL

Por Genaldo de Melo
Definitivamente o Brasil não deve mais ser considerado como um país sério no resto do mundo, e provavelmente Michel Temer de novo deverá além de fazer vergonha como sempre faz em eventos internacionais, também ser rejeitado como vem sempre acontecendo desde que o resto do mundo descobriu que ele não é representante legítimo da nação brasileira.

Para dá razão ao discurso de Charles de Gaulle, a cada dia que se passa mais vergonha pública surge para transformar nossa nação em migalhas, em coisa pequena diante do mundo. A mais nova para nos envergonhar foi a volta depois da comprovação de corrupção passiva de Aécio Neves para o Senado Federal, para discursar vergonhosamente de que seu único erro foi cair na ardilosa trama que inventaram para destruir sua família.

Fosse um ladrão de galinha ou fosse uma dona de casa em desespero que roubasse uma lata de leite para alimentar seus filhos, provavelmente já estaria entre o riso e o esquecimento de uma cadeia fria em algum canto do Brasil. Mas quem cometeu o crime de corrupção passiva, que Michel Temer que mudar o conceito, foi o Senador da República, candidato queridinho da direita brasileira nas últimas eleições, e portanto, não cometeu nenhum tipo de crime para ele mesmo.

O discurso de pastor arrependido, aquele que grita para impressionar e intimidar seus seguidores depois de um deslize, de que foi vítima de um ardil engendrada por um criminoso, que atingiu em cheio sua bela e honesta família, deve ter chocado o mundo livre que sabe como funciona a política, e acompanhou a existência de um áudio em que o mesmo solicitava dinheiro de propina para o homem que ele mesmo acusa de criminoso.

Também num país em que um juiz do Supremo Tribunal Federal além de permitir que ele continue como representante dos seus “bajuladores” no Senado Federal, e ainda elogia o mesmo de que tem uma carreira brilhante, pode-se esperar de tudo, menos seriedade. E podem esperar mais uma vergonha, que tanto o Brasil vai passar na próxima reunião do G20, bem como outro vexame público que Michel Temer deverá promover. 

O grande pecado de Aécio Neves em seu discurso de volta ao Senado Federal para seus aliados, deve ter sido não ter aproveitado a tribuna para colocar a culpa pela produção do áudio em se comprova corrupção passiva, feita por Joesley Batista, no próprio PT. Esse é o Brasil de hoje governado por uma corja...! 

Comentários