Secretamente Temer deve ter feito um pacto com o maldito dos infernos

Por Genaldo de Melo
É cada vez mais latente de que Michel Temer vai fazer o que quiser em aliança com o Congresso Nacional, mesmo com seus 3% apenas de popularidade, porque golpe de Estado não tem nada a haver com a maioria dos cidadãos de uma nação, tem tudo a haver com a estrutura e o próprio funcionamento do poder político, econômico e, até mesmo bélico.

Quem foi que disse mesmo que Michel Temer para levar avante, o que daqui a poucos tempos se descobrirá que será um desastre para uma sociedade, que se diz moderna e democrática, combinará com alguém para tanto? Contra tudo e contra todos, ele vai fazer com que o Brasil, que não reage, se arrependa amargamente em pouco tempo. Secretamente parece que ele fez um pacto com Satanás!

O Brasil está simplesmente “bestializado” com o que está acontecendo, e não toma atitude política, porque com o golpe de Estado, Michel Temer, apenas cumpre ordens e regras constitucionais deturpadas violentamente. Reproduzo abaixo a excelente opinião do Pastor Ariovaldo Ramos, publicado em Nocaute, porque tem que ser algum líder para falar o que a maioria dos “abestalhados” não dizem, “enfeitiçados” politicamente que estão.

Como alguém com 3% de popularidade ganha tudo no Congresso? (Pastor Ariovaldo Ramos/Nocaute)


Como alguém com 3% de popularidade ganha tudo no Congresso? Porque golpe não tem a ver com popularidade, tem a ver com poder político, econômico ou bélico.
O aumento de impostos sobre o combustível quebra a promessa de que, com o congelamento de investimentos, por 20anos, não haveria impostos aumentados.
Agora há a promessa de que haverá a MP para corrigir os excessos da reforma trabalhista… Dá para acreditar? Golpe não precisa agradar trabalhador.
E por falar em descaso, foi sancionada a MP 759, chamada, pelos ambientalistas, de MP da grilagem, agora lei 13465… E o desmatamento avança rumo ao fim da floresta e da chuva!
O Brasil parece ser um dos trunfos do chamado golpe suave, idealizado por Gene Sharp, que, tudo indica, foi usado no Brasil, sem que fosse percebido, até porque os movimentos de 2013 foram acreditados como espontâneos.
E a brava gente brasileira…
Nosso luto vem do verbo lutar!

Comentários