Pular para o conteúdo principal

VERGONHOSAMENTE TEMER COMPRA DEPUTADOS NA CALADA DA NOITE

Por Genaldo de Melo
Vergonhosamente estamos vivendo em um estado de exceção, aonde o governo mais impopular da história do Brasil, preste a cair por corrupção, está liberando dinheiro “aos rodos” e distribuindo todos os cargos federais que coordenam estruturas políticas e financeiras para programas, para que os deputados possam defendê-lo da denúncia apresentada pelo Procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Vergonhosamente o governo está se contradizendo quando sempre utiliza o discurso de que não tem dinheiro, mas para defender seu foro privilegiado para não ser preso por corrupção passiva, faz qualquer coisa com os deputados que não mais representam o povo.

Mais vergonhosamente ainda é o que o próprio governo está fazendo em aliança com os líderes partidários, quando trocou os membros dos partidos dentro da Comissão de Constituição e Justiça, para que os aliados possam defendê-lo. Reproduzo abaixo o texto de Nocaute para melhor compreensão desse fato dos bastidores sujos de Brasília.

Como o governo remanejou as cadeiras na CCJ para tentar fugir da investigação(Fonte: Nocaute)


O resultado da votação na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados não é o que vai definir o futuro do presidente Michel Temer, mas sim a votação em plenário, com o posicionamento dos 513 parlamentares. Porém, o placar nessa Comissão será um indicativo para o governo.
Na segunda-feira (11/7), quando o relator, deputado federal Sergio Zveiter (PMDB-RJ), entrou na sala, ouviam-se gritos que dificultavam a leitura da ata e o início da sessão. Eram manifestações injuriadas de parlamentares, indignados com a notícia de que haviam sido substituídos na CCJ, sem prévia consulta ou aviso.
Para evitar um desgaste ainda maior com um eventual placar favorável à investigação na CCJ, aliados de Temer fizeram 17 remanejamentos no colegiado desde 26 de junho, dia em que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou a denúncia por corrupção contra o presidente. As movimentações envolveram 13 vagas, das quais 9 de titulares e 4 de suplentes.
Uma das mudanças aconteceu durante a sessão. O PRB colocou o líder da bancada, deputado Cleber Verde (MA), o suplente, como titular no lugar de João Campos (GO), que passou para a suplência.
O PR trocou quatro de seus cinco titulares na CCJ.
“Soube através da imprensa que fui tirado. Me venderam. Fui vendido. Nojento isso. É barganha, é barganha. Sabe o que é barganha para se manter no governo?”, afirmou o deputado Delegado Waldir (PR-GO).
No PSD, o líder da bancada, Marcos Montes (MG), retirou Expedito Neto (RO), que já havia anunciado voto contra Temer, por Evandro Roman (PR), quem votará a favor do governo.
O PMDB trocou José Fogaça (RS) por Carlos Marun (MS), deputado que tem defendido Temer publicamente nas últimas semanas.
O PTB substituiu Arnaldo Faria de Sá (SP) por Nelson Marquezelli (SP), outro que já foi à tribuna questionar a legitimidade da denúncia.
O Solidariedade tirou Major Olímpio (SD-SP) por Laércio Oliveira (SD-SE).
Major Olímpio já sabia da substituição, anunciada em junho, mas protestou na sessão e foi vaiado por integrantes da base aliada. “Quem está vaiando está recebendo carguinho para vaiar”, gritou.
A base aliada nega ter feito qualquer mobilização na CCJ para evitar a cassação de Temer e alega que as substituições foram feitas a pedido dos próprios membros que não estão se sentindo confortáveis em votar.
A discussão será retomada na quarta-feira (12/7).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Grande oportunidade: Inscrições abertas para o Fundo Socioambiental Caixa

Por Genaldo de Melo A Caixa Econômica Federalestá com inscrições abertas para oFundo Socioambiental Caixa – FSA Caixa, que apóia projetos socioambientais voltados ao desenvolvimento integrado e sustentável para a população de baixa renda. O financiamento varia de 200 mil a 1 milhão de reais. São dois os editais abertos no momento para o FSA Caixa: Desenvolvimento e Cidadania; e Energias Renováveis e Recursos Hídricos. No edital de Desenvolvimento e Cidadania serão selecionados 20 projetos voltados à promoção socioeconômica com foco em saúde, educação, inclusão produtiva e promoção da cidadania, que tenham como finalidade a erradicação da pobreza, inclusão social e econômica, promoção da justiça, da dignidade e da qualidade de vida, implementados por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que atuem junto a grupos e comunidades em situação de vulnerabilidade social. O prazo para inscrição nesse edital é dia 11 de julho. Já no edital de Energias Renováveis e R…

Lula foi inocentado

Por Genaldo de Melo Recentemente o jornalista José Roberto Guzzo, colunista da revista Veja, escreveu um artigo intitulado “É só explicar”, cobrando indignado que Lula deveria aproveitar apenas quinze minutos para explicar sobre o polêmico apartamento que por “convicção" setores do Ministério Público Federal insistem na tese de que foi matéria de propina dada pela empresa OAS ao mesmo.
Interessante é que pelo que sabemos Lula já gastou uma carga de centenas e centenas de quinze minutos explicando que o polêmico apartamento não lhe pertence, e de todos os modos tenta explicar juridicamente esse fantoche político, mas tanto o Ministério Público quanto a mídia do Jornalismo de propaganda política continua insistindo nesse assunto.
Agora realmente o que causa um pouco de indignação é que as testemunhas de acusação que apresentaram seus depoimentos hoje (21/11) ao MPF, absolutamente todas são unânimes em dizer que não podem incriminar Lula, porque elas mesmas não negociaram nada disso em…

O desespero da Globo com seu circo de horrores

Por Genaldo de Melo A Rede Globo de Comunicações, que passou os quinze dias que antecederam o tão badalado depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, por causa de um triplex, que até agora ninguém mostrou de fato nenhum documento do mesmo no nome dele, e do mesmo modo não comprovou que ele ganhou o mesmo como forma de propina, literalmente entrou em desespero. Interessante é que o tríplex entrou no imposto de renda da OAS, e D. Marisa entrou com um processo judicial para receber sua cota parte de volta, quando desistiu do mesmo, que era de R$ 209 mil em 2009 e hoje é de R$ 300,8 mil (o processo está na 34ª Vara Cível).
A Globo utilizou ao modo de Goebbels o discurso de que Lula poderia, aliás, teria que ser preso ali mesmo em Curitiba, até mesmo com um provável desacato ao juiz, mas como Lula não foi preso porque pelo visto o apartamento não é mesmo dele, partiu para um ataque tão violento, que não se pode dizer que está mais praticando jornalismo.
Do momento do depoimento até agora, quase …