O homem que quis ser tudo hoje é um Zé Ninguém

Por Genaldo de Melo
Nunca na história da política brasileira, e quiçá mundial, um homem atingiu tão alto grau de consideração política de uma sociedade como conseguiu o senador Aécio Neves (PSDB), e do mesmo modo que chegou ao ápice quase vencendo às eleições presidenciais brasileiras, caiu em rápida desgraça.

O homem simplesmente ludibriou politicamente a sociedade brasileira e conseguiu o feito de ter mais de 50 milhões de votos, coisa que apenas Lula e Dilma conseguiram tal feito até então. Mas como escondia mal-feitos terríveis, e a mentira sempre tem pernas curtas, quando se descobriu tais, foi simplesmente amaldiçoado pelos seus seus próprios eleitores e pelos próprios correligionários políticos.

Para um homem que quis ser tudo na sociedade brasileira sair praticamente enxotado do principal evento político de seu partido, deve ter sido além da conta como político profissional. Provavelmente com esse ato simbólico que aconteceu ele está praticamente morto como homem público.

Se em Minas Gerais aonde ele foi tudo, e até um pouco mais, conseguiu o feito de perder seu próprio reduto eleitoral, é melhor para ele descansar com o feitos financeiros que conseguiu até hoje, porque pelo andar da carruagem ele não se elege nem mesmo para deputado federal mais em seu Estado.

Como diz o velho ditado "aqui se faz, aqui se paga". Sua desgraça política não foi provocada por ninguém além dele mesmo, quando não concordou com os resultados das urnas em 2014. Talvez se tivesse se conformado com os resultados eleitorais ainda estivesse com a vela acesa nas mãos para reconstruir. Mas...!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A manipulação grosseira da Globo do Dia do Trabalho

ACM Neto pode não ser mais candidato nas próximas eleições na Bahia

Sem Lula cidadãos conscientes continuam preferindo Manuela