O MASSACRE ELEITORAL NA VENEZUELA É FRAUDE PARA A IMPRENSA BRASILEIRA

Por Genaldo de Melo
Para colocar no esquecimento os graves problemas sociais e econômicos por quais passa nosso país, a imprensa tradicional coordenada por poucas famílias que acham que a opinião geral da sociedade brasileira deve necessariamente passar pela sua opinião, em vez de assumir uma postura mais propositiva procura apresentar o quadro político dos outros países da América Latina, como se isso fosse a coisa mais importante para os brasileiros.

O problema é que não falam nunca a verdade, principalmente quando se trata da Venezuela, em que essa imprensa se coloca em função dos interesses norte-americanos, que querem o petróleo daquele país sem resistência como acontece no Brasil. Descaradamente a Folha de São Paulo inverte um quadro que para qualquer cidadão que tenha o mínimo do mínimo de inteligência não vai engolir as coisas da forma como querem repassar para os brasileiros.

Não deixa nunca de dizer que lá existe uma ditadura coordenada por Nicolás Maduro, enquanto que os fatos dizem o contrário. Como pode mesmo numa ditadura horrível como o quadro é pintado, e cada vez que o povo venezuelano vai as urnas em vez de eliminar politicamente de vez seu ditador, ao contrário ajuda o mesmo a esmagar eleitoralmente seus adversários?

Dessa vez parece que o desespero em não conseguir inventar outras mentiras mais cabeludas, fez a Folha de São Paulo partir para se ridicularizar propriamente dito. A turma de Nicolás Maduro venceu as eleições em 22 capitais, a oposição ganhou apenas em uma, venceu as eleições em 308 cidades, e a oposição em apenas 27 delas, e a Folha simplesmente em editorial de hoje diz que Nicolás Maduro somente ganha as próximas eleições se houver fraude nas eleições. Que desespero é esse?

Não querer enxergar o óbvio massacre eleitoral do chavismo é uma coisa, que a imprensa tradicional brasileira tem todo o direito de não querer enxergar, mas dizer aos seus leitores que esse massacre significa derrota já antecipada de Nicolás Maduro nas eleições é outra coisa totalmente diferente. Ou é burrice, ou é querer tratar seus leitores como adeptos conscientes da burrice, ou é pura maldade financiada pelos interesses particulares daqueles que querem a qualquer custo de graça as reservas de petróleo do povo venezuelano.

O que aconteceu nessas eleições municipais na Venezuela foi uma esmagadora vitória do chavismo, provando que o povo não quer de jeito nenhum o fim deste no país, e significa também a mais vergonhosa derrota de grupos políticos que acham que o povo venezuelano deve abaixar a cabeça para os interesses norte-americanos. E principalmente, uma vergonha para parcela da imprensa brasileira que não faz jornalismo, mas apenas opinião torta e mentirosa, que não está mais colando muito na cabeça de quem tem o mínimo de noção da realidade. Sinistro!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A manipulação grosseira da Globo do Dia do Trabalho

ACM Neto pode não ser mais candidato nas próximas eleições na Bahia

Sem Lula cidadãos conscientes continuam preferindo Manuela