Pular para o conteúdo principal

A justiça da ministra que quer que a sociedade se cale diante da injustiça

Por Genaldo de Melo
A justiça no sentido mais literal da palavra deve sempre ter razão em suas prerrogativas, e as palavras na abertura dos trabalhos do Supremo Tribunal Federal de sua presidente, Carmen Lúcia, condiz com a mais absoluta verdade, ou seja, não se deve contestar a verdade da justiça. Mas no contexto em que foi proferido o discurso da nobre ministra a justiça pode muito bem está totalmente errada.

É preciso ser mais do que mentecapto para não querer admitir que o objeto da acusação que condenou o ex-presidente Lula não foi justo como exige as prerrogativas e os rigores da justiça. Somente quem não tem condições ou não quer ter outras fontes de informações, além da Rede Globo, é que pode admitir que o apartamento do Guarujá pode servir como prova contra Lula por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Carmen Lúcia pode está certa em seu discurso, mas está totalmente fora de contexto, por isso que os aliados de Lula partiram para o ataque verbal contra a injustiça da justiça brasileira. Ficar calado diante do que aconteceu é pusilanimidade, porque todos sabem que o apartamento não é de Lula, ele foi penhorado por uma dívida do verdadeiro dono do apartamento que é a OAS.

A ameaça velada no discurso de Carmen Lúcia esconde um dos maiores perigos para a sociedade brasileira, porque quando a justiça age não de forma jurídica, mas invade o campo da política, estamos diante das premissas para um estado de exceção perigoso, porque quando a justiça começa a fazer política nenhum cidadão pode mais ter a quem recorrer para a verdade da justiça vir à tona.

É preciso realmente ser muito mentecapto para não enxergar que a decisão do TRF-4 foi política, porque se quiserem condenar um acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro tem que fazer com provas cabais, não com apartamentos dos outros que está sendo motivo de pagamento de dívidas. Aqui a justiça não está sendo justa, se fosse justa não condenava com espetáculos midiáticos apenas Lula, mas também colocava no cadafalso da justiça indivíduos notoriamente acusados e com provas como Michel Temer, Aécio Neves, Moreira Franco, Rocha Loures, e outras aves de rapinas.

A aceitação irrestrita e de bom grado exigida por Carmen Lúcia cai no vazio da falta de seriedade quando ela fala isso na abertura de um Tribunal, que deve ser justo e decidir com provas nos crimes que julga, com a presença de sujeitos mais do que acusados de corrupção, principalmente na presença de um homem como Michel Temer, que todo mundo sabe que foi acusado de crimes pelo MPF e comprou os deputados para se livrar das acusações. 

A justiça para ser justa deveria também exigir uma explicação urgente do maior escândalo já registrado na história mundial, que foi aqueles tantos e tantos milhões em dinheiro vivo do amigo do presidente, o senhor Geddel Vieira, que a própria justiça parece que faz questão de deixá-lo escondido e quieto na Papuda. Para condenar Lula e a sociedade não reagir, a prova deveria ser de fato um apartamento recebido como propina por Lula no “nome” dele, e não um apartamento que pertence a Construtora OAS. 

A justiça de Carmen Lúcia é a justiça dos homens e mulheres que recebem “míseros” milhares de reais por mês acima do teto constitucional, são donos de imóveis de luxos e ainda recebem “horrores” de auxílios-moradia e outras regalias mais. Diante disso, a sociedade tem é que reagir mesmo, senão daqui as uns dias nem mesmo escrever poderemos mais, porque a "justiça" vai contestar tudo e dizer que estamos todos contestando quem não deve ser contestado quando está fazendo política. A política é a arte de contestar mesmo, e se estão fazendo política, então...!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A manipulação grosseira da Globo do Dia do Trabalho

Por Genaldo de Melo Dificilmente assisto a Rede Globo, porque além de não ter mais paciência, não concordo com a manipulação que ela faz com suas edições políticas contra a esquerda brasileira, e hoje definitivamente contra a democracia brasileira.
Mas confesso que ontem resolvi acompanhar o Jornal Nacional para ver que tipo de grosseria jornalística ela poderia fazer com esse Dia do Trabalho, em que parcela do povo ocupou às ruas em defesa de Lula e da democracia.
Simplesmente vergonhoso seu jornalismo da obediência, pois utilizou a maior parte do noticiário para sensacionalizar e sensibilizar a população sobre o incêndio em São Paulo, e manipulou sua edição com imagens que não mostraram a verdade das ruas no dia do trabalhador.
Não que não seja importante noticiar o incêndio do prédio paulista, mas porque descaradamente usou abusivamente do fato para esconder o óbvio de que os brasileiros ocuparam em massa as ruas do Brasil em defesa de Lula e em defesa da democracia.
Nos fatos ficou cla…

ACM Neto pode não ser mais candidato nas próximas eleições na Bahia

Por Genaldo de Melo Reza a cantilena popular que para bom entendedor meia palavra basta, de modo que não precisa ser muito inteligente ou até mesmo conhecer os bastidores do mundo político, para saber do dilema existencial por qual passa o prefeito de Salvador, ACM Neto, em torno da perigosa decisão que precisa tomar logo, porque o tempo como ele pensa e verbaliza não é tão grande assim, para se lançar como o nome das oposições ao governo do Estado da Bahia nessas eleições vindouras.
Basta somente dialogar com os fatos e analisar mais friamente as próprias palavras do prefeito em entrevista que concedeu na abertura do carnaval da capital baiana para se chegar a dolorosa e cruel conclusão de que ACM Neto não tem tanta certeza assim de uma provável vitória.
ACM Neto verbalizou nas entrelinhas que a decisão não é tão fácil assim como pensam seus aliados, até mesmo porque em se lançando candidato a governador e perdendo as eleições, ele ficará quatro anos sem mandato e sem a possibilidade e …

Sem Lula cidadãos conscientes continuam preferindo Manuela

Por Genaldo de Melo Caso não haja a possibilidade de Lula ser candidato à Presidente da República, muitos cidadãos brasileiros conscientes da importância de um representante que tenha mais a cara do povo brasileiro, e não o espectro dos interesses internacionais, ficarão órfãos para ter que escolher entre os postulantes de centro e de esquerda que estão se colocando a disposição das urnas.
Todos os nomes colocados até o momento que poderiam substituir Lula nas urnas não conseguiram ainda atingir os dois dígitos nas pesquisas eleitorais. Entre os mais bem colocados estão Ciro Gomes (PDT) e Joaquim Barbosa (este colocado aqui por ser provável postulante do “PSB”, mas muito complicado ainda do ponto de vista ideológico). Ainda em processo de construção da imagem estão Manuela D‘Ávila (PCdoB) e Guilherme Boulos (PSOL).
Em relação a Joaquim Barbosa, rumores dão conta que os verdadeiros socialistas estão se remoendo ainda para ter que aceitar aquele sujeito estranho, com mais interesse nos EUA…