As novas maluquices intelectuais do caduco que insiste em não se aposentar


Por Genaldo de Melo
Grupos políticos adeptos de idéias mais conservadoras estão tão perdidos sem conseguir emplacar ninguém que passe dos dois dígitos nas pesquisas eleitorais para a Presidência da República, que parece que cada vez mais se impõe a necessidade da presença o tempo todo na mídia do mentor político em fim de carreira, Fernando Henrique Cardoso.

E ele finamente deu às caras de novo, e desta vez na rádio Jovem Pan, berço de outros reacionários de direita que acham que se deve governar o Brasil em voto. E desta vez o homem veio tirado a brabo, pois por nada mais nada menos praticamente tirou da jogada seu aliado tucano Geraldo Alckmin. Para ele quem deve ser o melhor nome nas urnas para representar os grupelhos perdidos, é seu pupilo Luciano Huck.

Para ele Luciano Huck com sua candidatura com seu ”angelical” apoio vem “arejar” e “botar em perigo a política tradicional”, que ele mesmo faz parte como mentor político. E por incrível que pareça ele também disse que seu novo “Tiririca” é portador de ideias novas e novos processos políticos para que “seu próprio partido” possa avançar. Pois bem...!

Mas a maluquice principal de sua língua ferina de superioridade bem informada ultrapassou os limites da imbecilidade com sua opinião sobre a condenação de Lula sem as provas concretas, porque o apartamento objeto do crime não é de Lula, mas da OAS. Fernando Henrique Cardoso como ex-presidente disse que não leu a peça condenatória, mas disse que Lula é realmente culpado, porque antes era apenas um juiz a condenar, agora são mais três desembargadores.

Isso é que é inteligência superior, capaz de então se Luciano Huck não colar nas pesquisas, ele mesmo querer voltar como candidato pelo visto, afinal de contas ninguém quer que ele se aposente e vá descansar em seu belo apartamento de professor em Paris. Pode uma coisa dessa?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A manipulação grosseira da Globo do Dia do Trabalho

ACM Neto pode não ser mais candidato nas próximas eleições na Bahia

Sem Lula cidadãos conscientes continuam preferindo Manuela